Podcast: empreender com música no meio digital com Tony Aiex do site TMDQA
 Publicado: 23/03/2017 Atualizado: 05/04/2017

Podcast: empreender com música no meio digital com Tony Aiex do site TMDQA

Tony compartilha um pouco da sua experiência e dos bastidores de um site que recebe cerca de meio milhão de visitas por mês. Ouça alto!
  Por Henrique Pochmann

[download] [feed] [itunes]

Em  um formato um pouco diferente do habitual por aqui, fiz uma entrevista com Tony Aiex do site Tenho Mais Discos Que Amigos. Se você curte música, já deve ter cruzado em algum momento com o site do Tony. Afinal, meio milhão de pessoas passam por lá todo mês. O site já existe há 8 anos.

Não se preocupe, a nossa mesa redonda de bate-papo volta na sequência. Mas a ideia agora é intercalar com entrevistas com empreendedores que já chegaram num patamar legal e têm muita experiência pra compartilhar com agente. Espero que você curta.

Participantes deste episódio

Henrique Pochmann
Aparelho Elétrico

Tony Aiex do Tenho Mais Discos Que Amigos Tony Aiex
Tenho Mais Discos Que Amigos

Tópicos deste podcast

  • Abertura
    • Se cadastre na newsletter do Aparelho Elétrico;
    • Avalie o Aparelho Elétrico no iTunes. Dentro do iTunes, busque por “Aparelho Elétrico” e vá em frente até chegar na tela abaixo.

      avalie-o-podcast-do-aparelho-eletrico-no-itunes

    • Freelancer Full Folio – Um tema Premium para sites de freelancer;
    • Freelancer Doc Box – Caixa virtual de documentos essenciais para freelancers;
  • Timeline do podcast
    • O Tenho Mais Discos Que Amigos nasceu em 2009;
    • Começou escrevendo uma coluna sobre bubblle gun em outro portal;
    • Formado em Tecnologia em Informática e não gostava do que fazia;
    • Tentou várias coisas até decidir que queria escrever sobre música;
    • Percebeu que havia um buraco no jornalismo musical;
    • Desde o início optou por não associar o nome do site a um único estilo musical;
    • O projeto ganhou corpo a partir da transição de blog para site de notícias;
    • No início conciliava o site, com o emprego e uma segunda faculdade. Dormia mal e comia mal;
    • 2013 chegou a 3 mil visitas por dia;
    • Migrou de Florianópolis para Francisco Beltrão no Paraná;
    • Não sente falta de estar em São Paulo;
    • Sempre optou por bombar a marca e não seu próprio nome;
    • O pouco dinheiro inicial vinha de AdSense e parcerias com bandas;
    • Foca na produção de conteúdo e tem parceiros para a área comercial;
    • Parceria com o portal R7;
    • É preciso investir pro negócio funcionar;
    • Na época ninguém sabia o que era o Facebook;
    • Sorteava discos de Vinyl pra bombar o Twitter;
    • Teve uma parceria com o Google Plus que cresceu o número de seguidores;
    • Monitora cerca de 40 feeds de notícias por dia;
    • Primeiro lugar onde entra notícia nova ainda é o Twitter;
    • Para agendar posts no Twitter: Hootsuite
    • Maior número de acessos vem do Facebook;
    • No final de semana o acesso é maior por mobile;
    • Serviço de e-mails MailChimp;
    • Trabalha com colaboradores voluntários;
    • Guilherme Guedes do canal Multishow foi o segundo colaborador do TMDQA;
    • Blog do Guilherme Guedes no TMDA – Faixa Título;
    • Entrevista do TMDQA com o baixista do Green Day, Mike Dirnt;
    • Parceria com a Chico Rey Camisetas
    • Parceria com a Topsify Brasil;
    • Sobre o direito de uso de imagens para usar no site;
    • Parceria com a Shutterstock;
    • Não desista antes do tempo, os projetos precisam de tempo para amadurecer;
    • Cuidado ao transformar um hobby em negócio. você pode acabar perdendo um hobby;
    • Trabalha de casa de manhã e a tarde do escritório;
    • Festival Tenho Mais Discos Que Amigos;
    • Sair da rotina é fundamental para manter o ânimo;
    • Foi lançada uma cerveja para comemorar 5 anos de site. Parceria com a Cervejaria Insana;
    • Social Beers – Plataforma de Financiamento Coletivo para Cervejas;
    • Deezer – parceiro também no lançamento da cerveja;
    • Tenho Mais Discos Que Amigos utiliza WordPress;
    • Sobre a falsa impressão do TMDQA ser apenas uma FanPage;
    • A métrica de sucesso de um post;
    • TMDQA Apresenta;
    • Recebendo materiais de bandas novas;
    • Festival Tenho Mais Discos Que Amigos em Brasília;
    • A pergunta mais importante de todo o podcast;
    • Bastidores da entrevista com Serj Tankian do System of a Down;
    • Sobre a volta do Oasis.

O que você achou desse podcast?

Quero muito saber o que você achou desse episódio, conta pra mim aqui nos comentários e vamos continuar esse papo.

Caso tenha ficado alguma dúvida, o Tony disse que na medida do possível vai tentar responder as dúvidas de todo mundo, então sinta-se à vontade para esclarecer as suas dúvidas.

Posso te pedir um favor?

Se você acha que esse conteúdo é útil, compartilhe ele nas suas redes sociais. Isso ajuda o Aparelho Elétrico a continuar publicando conteúdo de qualidade de forma gratuita.

Cadastre-se na nossa newsletter e seja avisado da publicação de novos podcasts como esse. Basta colocar seu e-mail no box abaixo.

Abraço e até a próxima!

Hey, GOSTOU DESTE POST?
Assine GRÁTIS nossa newsletter e receba nossas atualizações antes de todo mundo.

Você ainda leva uma cópia do “O Incrível Manual do Freelancer Moderno” direto no seu e-mail e sem pagar um tostão por isso.
 Enviamos conteúdo relevante, sem spam. E você pode se descadastrar quando quiser.
Publicado por:
Henrique Pochmann
Criou o Aparelho Elétrico em 2014. Produz e apresenta o podcast do blog. Trabalha com marketing digital desde 2002. Quer mais tempo para colocar outros projetos em prática, quer uma bicicleta e quer uma bio mais legal também.

Recomendados para você
 podcast
Será que essa crescente onda de fan pages e gifs bem humorados agrega valor às nossas profissões ou acaba prejudicando a nossa imagem?
  Por Henrique Pochmann
 podcast
Será que isso é sempre uma roubada? Vem ouvir e pegar vários insights pra encarar esse tipo de proposta da forma adequada.
  Por Henrique Pochmann
 podcast
Talvez o seu nível de exigência com o seu próprio trabalho esteja minando a sua produtividade.
  Por Henrique Pochmann
 podcast
Já dizia alguém muito esperto "se você quer algo bem feito, faça você mesmo". Será que é mesmo por aí? Vem ouvir!
  Por Henrique Pochmann
Participe da Conversa
  • Muito bom o papo.
    Parabéns ao Tony pela persistência. É muito legal ver o sucesso daqueles que não desistiram do seu sonho em momentos onde seria totalmente compreensível se o fizessem. Tem muita coisa nesse papo aí pra levantar reflexões.
    Henrique, senti falta dos erros de gravação. rs
    Aguardando mais entrevistas!
    Abraços!

    • Iure Figueira

      Henrique, senti falta dos comentários do último podcast. rs

      • hahaha, no worries… os comentários (do episódio 20) e erros voltam na próxima mesa redonda. ;)

    • Que bom que curtiu, Waltinho! Fico feliz em saber.

      Sobre os erros, como são apenas dois participantes, não rolou muita coisa. Tirando que no meio da entrevista meu note começou a alertar que tava acabando a bateria e tive que pedir uma pausa pro Tony pra consertar isso.

      A ideia é que esses episódios de entrevistas sejam mais fáceis de editar. Então, quanto menos firula, melhor pro Henrique. ;)

      • Tá certo!
        Muito bom, cara. Parabéns pela iniciativa!

  • que papo delícia de se ouvir. pra gente, que produz, consome e RESPIRA conteúdo web, é sempre uma delícia de saber a trajetória de gente que já chegou o lugar onde a gente tá caminhando pra conhecer. muito legal :)

    • Boa, Gi! Fico feliz que tenha curtido. :)
      Obrigado por estar sempre acompanhando o blog.
      Abração!

  • Wallk Ferreira

    Muito bom Henrique e Tony, esse podcast é uma inspiração pra muita gente nova que tem boas ideias, projetos interessantes que podem se tornar algo totalmente inovador e muita das vezes deixa de investir ou buscar alternativas para alavancar tais ideias, música, arte, cultura e tecnologia andam sempre juntos. Abraço!

    • Bacana, Walk! Que bom que curtiu, meu velho.
      Obrigado por registrar a participação aqui. Grande abraço!

  • TatiHardt

    Pensa na minha alegria ao ver que já tinha podcast novo tão cedo :D Adorei o bate papo, o Tony explicou tudo muito bem. Esse negócio de persistência e investimento em ferramentas boas é muito real mesmo, parabéns!

    • Que bom que curtiu, Tati!
      Isso aí, persistência é fundamental. E o lance de investir, colocar dinheiro, às vezes a gente acha que tá economizando indo por um caminho mais longo, mas vale mais a pena botar uma grana e encurtar o caminho do que ficar sofrendo e de repente comprometendo fôlego e motivação. Abração!

  • Vinny Campos

    Que entrevista demais! Que venham mais entrevistas!!!

  • Iure Figueira

    Sempre bom conhecer e evidenciar trajetórias de dedicação! No final das contas, o maior retorno que a gente pode ter de tudo isso é a valorização do nosso próprio tempo! Ansioso pelas próximas (que hajam próximas! rs)!

    • Haverá próximas, Iure! =)

      Acho bem importante mostrarmos essas histórias como a do Tonny porque atualmente pipocam fórmulas pra ganhar grana rápido na internet. Tem que abrir o olho. É bom conhecer o outro lado pra vermos que as coisas não acontecem como num passe de mágica. É preciso suar sangue pra fazer a coisa acontecer.

      Abraço!

  • Daniel Canela

    Trabalhar só com música deve ser muito gratificante! Sou baterista (nem tanto assim) e designer, já fiz algumas capas de bandas pra alguns amigos e me diverti muito. Queria um dia poder viver disso, trabalhar com design de capas de discos e tudo relacionado a musica. Infelizmente é um mercado que ainda acontece muito no underground, já que a cena musical na maioria das pequenas e grandes cidades é dominada por bandas covers, que também precisam desse serviço mas que não me da o mesmo tesão na hora da criação. Enfim, adorei o papo, os podcasts do aparelho elétrico são sempre uma ótima companhia no trampo! Abraço, Henrique.

    • Fala, Daniel!

      Curioso como tem muita gente ligada á área da comunicação que curte e faz som. Quase todo mundo que passou pelo podcast toca algo. Eu também me arrisco num violão e voz.

      Durante muito tempo tive bandas e me engajei pra fazer acontecer minha vida em torno disso. Mas como você disse, é muito difícil. O cara quebra muito a cara até fazer funcionar, se conseguir.

      Foda é que artista normalmente tem pouco budget e faz as coisas acontecerem muito por ajuda de amigos e de pessoas que acreditam no talento dele. Trabalhar com arte no Brasil é pra quem tem estômago e disposição. Não é nada fácil, infelizmente. Quem sabe um dia a coisa mude de figura e o brasileiro passe a valorizar mais isso.

      E entendo tua desmotivação em trabalhar com bandas covers. Curioso como as bandas preferem se dedicar em emular outras bandas e não fazer o próprio som, né?

      Ontem assisti um filme na Netflix… Inside Llewyn Davis. Ilustra bem esse papo de correr atrás de viver de música. Fica o trailer abaixo pra quem se interessar. :)

      Que bom que tá curtindo os podcasts, cara. Grande abraço!

  • Muito bacana o podcast entrevista hein? Curti! E eu não conhecia o site, foi bem legal conhecer e já ouvir sobre a história – tanto pelo lado business quanto pelo lado pessoal. Parabéns Tony pelo trabalho super bacana e pela forma que você escolheu conduzir o site. E eu tinha mais discos (bom, CDs) que amigos, mas cansei daquele monte de coisa e virou tudo material de reciclagem pra escola dos meus filhos :p Agora sou totalmente digital :D

    • Boa, Dani! Que bom que curtiu!

      Ainda tenho alguns cds aqui em casa, tenho uma pena de me desfazer, principalmente pq a maioria são cds que conquistem em suados leilões no mercado livre… mas a verdade é que estão aqui só pegando poeira mesmo. Uma pena. Tem uns que tem um encarte gordo, material gráfico bonitaço. Uma pena.

      Mas ainda quero comprar um toca-discos bacanudo e reservar um canto pra vinis em casa. Curto o som do vinil. Aquele chiado é nostálgico demais. =)

      • Eu ouço muita música, mesmo. Mas não sou tão ligada à área da música. Normalmente mal lembro dos nomes das bandas/artistas/musicas que gosto de ouvir :p Talvez por isso tenha sido fácil desapegar dos meus CDs. Mas acho maneiro quem curte mesmo a área, consome, se envolve…

  • Peter Clayder

    Olá Henrique, gostei muito desse podcast diferente ( entrevista ). Espero que o aparelho elétrico continue intercalando os tipos de podcasts. Fiquei muito motivado, para ficar o meu domingo programando kkkkkkkkk. Abraços.

    • Legal, Peter!
      Fico feliz que tenha curtido esse formato em entrevista. Já tenho outros nomes na cabeça que gostaria de conversar… vamos ver se rola.

      Grande abraço e obrigado pelo comentário!

  • Pedro

    Show esse novo formato Henrique. Conhecia um pouco o site, mas saber o que rola por trás de um projeto como esse foi animal. Parabéns pelo conteúdo!

    • Legal que curtiu o novo formato, Pedro. Acho que é uma grande chance da gente aprender com a experiência de gente bastante experiente, como o Tony.

      Grande abraço e obrigado por ouvir, Pedro!

Publicidade
MAIS DE 8.000 PRofissionais independentes Já recebem ANTECIPADAMENTE AS nossas atualizações.
Cadastre-se na nossa newsletter e receba “O Incrível Manual do Freelancer Moderno” direto no seu e-mail, sem pagar nada por isso.
 Sempre enviamos conteúdo relevante, sem spam. E você pode se descadastrar quando quiser.